IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Estatal Ecopetrol sofre ataques terroristas no nordeste da Colômbia

14/07/2019 00h15

Bogotá, 13 jul (EFE).- A estatal petrolífera da Colômbia, a Ecopetrol, informou na noite deste sábado que foram registrados quatro ataques terroristas contra a infraestrutura do oleoduto Caño Limón-Coveñas e do Campo Tibú, ambos no nordeste do país.

Um dos fatos, por exemplo, aconteceu no Campo Tibú, no departamento de Norte de Santander, na fronteira com a Venezuela, quando "grupos à margem da lei detonaram explosivos na unidade de injeção de água e em um poço", nas aldeias Socuavó e Palmeras, respectivamente, e deixaram outros instalados, explicou a empresa em comunicado.

A Ecopetrol esclareceu que "os danos abrangem oito poços que produzem diariamente 450 barris de petróleo", por isso que assim que a polícia fizer a segurança na região os técnicos da companhia começarão os reparos.

Em 2016, a unidade de Gás Gibraltar suspendeu suas operações por um mês porque um grupo de indígenas u'wa e motilón-barí tomaram as instalações para reivindicar como seu esse território.

No ano passado a infraestrutura petrolífera colombiana sofreu 107 atentados, dos quais 89 afetaram o oleoduto Caño Limón-Coveñas e 18 o Transandino.

Em 2017, a guerrilha Exército de Libertação Nacional (ELN) cometeu 62 atentados contra o Caño Limón-Coveñas, causando o vazamento de mais de 20 mil barris de petróleo, segundo números da Procuradoria Geral da Colômbia. EFE

Economia