IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Fontes militares iranianas negam captura de um segundo petroleiro britânico

19/07/2019 18h54

Teerã, 19 jul. (EFE).- Fontes militares do Irã negaram nesta sexta-feira a detenção de um segundo petroleiro britânico no Estreito de Ormuz, como denunciou o ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Jeremy Hunt.

As fontes, citadas pela televisão estatal iraniana e pela agência semioficial "Tasnim", indicaram que o petroleiro Mesdar só foi detido "brevemente" para receber informações das autoridades iranianas sobre "segurança marítima".

O Mesdar, com bandeira da Libéria e de propriedade da companhia britânica Norbulk, mudou de rumo esta tarde e seguiu para a costa do Irã, segundo veículos de imprensa britânicos.

Hunt condenou nesta sexta-feira a "inaceitável" captura por parte do Irã de dois petroleiros no Estreito de Ormuz, o já citado Mesdar e outro de bandeira britânica.

A captura do petroleiro de bandeira britânica foi confirmada pela Guarda Revolucionária iraniana, que justificou sua ação soba alegação de que a embarcação violou as normas de navegação marítima.

Uma flotilha da marinha iraniana interceptou o petroleiro após solicitação da Organização de Portos e Navegação da província de Hormozgan e conduziu a embarcação para o litoral para iniciar os trâmites legais, segundo o comunicado da Guarda Revolucionária.

O petroleiro, de 30 mil toneladas e com 23 tripulantes a bordo, zarpou hoje dos Emirados Árabes Unidos e se dirigia para um porto na Arábia Saudita.

Esses incidentes acontecem no mesmo dia em que Gibraltar ampliou por mais um mês o período de detenção da embarcação iraniana Grace 1, que está retida há duas semanas no território ultramarino britânico pela suspeita de que estaria transportando petróleo para a Síria.

As autoridades iranianas classificaram essa captura de "ilegal" e o líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei, garantiu que o Irã responderia ao Reino Unido "no momento apropriado". EFE

Economia