PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Dow Jones cai, mas S&P 500 e Nasdaq batem recordes

24/07/2019 21h51

Nova York, 24 jul (EFE).- Os índices S&P 500 e Nasdaq Composite bateram novos recordes positivos nesta quarta-feira, enquanto o Dow Jones Industrial caiu 0,29% após serem divulgados resultados da Caterpillar piores do que o esperado pelos investidores e números catastróficos da Boeing.

O Dow Jones perdeu 79,22 pontos e agora acumula 27.269,97. Já o S&P 500 subiu 0,47% e estabeleceu o recorde de 3.019,56 pontos, e o índice composto da Nasdaq avançou 0,85%, para 8.321,50, a melhor marca de sua história.

A temporada de resultados trimestrais vem influenciando fortemente o andamento dos índices do mercado nova-iorquino, como ocorreu hoje com os da Caterpillar. A companhia não cumpriu as expectativas dos analistas de Wall Street com as contas do segundo trimestre e, apesar de ter lucrado US$ 1,62 bilhão no período, o número foi 5,1% menor que o do mesmo período em 2018.

A Caterpillar informou, além disso, que o conflito comercial entre Estados Unidos e China afetou suas contas, sobretudo pela baixa demanda de clientes procedentes do gigante asiático, e por isso revisou para baixo as expectativas de negócios para este ano.

A Boeing, por sua vez, apresentou prejuízo de US$ 2,942 bilhões no período de abril a junho, o que reverteu o lucro do primeiro trimestre (US$ 2,196 bilhões) e fez com que o balanço anual fosse negativo: US$ 793 milhões até junho.

A proibição dos voos com os aviões 737 MAX, que protagonizaram dois acidentes aéreos com centenas de mortes, provocou uma sangria nos resultados da companhia.

Com esse panorama, as ações de Caterpillar (-4,50%) e Boeing (-3,15%) tiveram as quedas mais acentuadas do dia no Dow Jones, seguidas pelas de UnitedHealth (-1,52%) e Procter & Gamble (-1,10%). As maiores altas foram dos papéis de Intel (2,26%), Visa (1,34%), Goldman Sachs (1,18%) e 3M (1,05%).

No horário de fechamento da bolsa, a onça do ouro subia para US$ 1.426, e a rentabilidade dos treasuries de dez anos caía para 2,046%. EFE