PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Colômbia suspende entrada de pessoas no país devido avanço do coronavírus

19/03/2020 20h37

Bogotá, 19 mar (EFE).- O presidente da Colômbia, Iván Duque, anunciou nesta quinta-feira a suspensão por um mês do ingresso de pessoas procedentes do exterior, inclusive, colombianos, diante da necessidade de conter o avanço do novo coronavírus, que já infectou 93 pessoas no país.

"Vou tomar a decisão de, por um período de 30 dias, suspender o ingresso de viajantes internacionais à Colômbia, a partir deste fim de semana. É uma medida dolorosa, mas se faz necessária", garantiu o chefe de governo.

A suspensão de entrada será feita a partir de 0h desta segunda-feira na hora local (2h de Brasília), segundo Duque confirmou.

A medida adotada pelo governo visa impedir a importação de casos, já que segundo dados do Ministério da Saúde, a entrada de pessoas vindas do exterior é o principal foco de propagação do novo coronavírus na Colômbia.

Nas últimas semanas, diversas restrições estão sendo tomadas no país, mas a decisão de fechar todas as formas de acesso de pessoas vindas do exterior só veio depois de forte clamor da sociedade civil.

Duque garantiu hoje que defende o direito constitucional dos colombianos retornarem quando desejam, mas admitiu que diante do avanço do novo coronavírus e também do comportamento dos viajantes, preferiu endurecer as medidas.

"A princípio, mantivemos que os colombianos tinham o direito de regressar e entrar em isolamento, mas se não vão cumprir as recomendações, tomamos decisão mais drástica", explicou o presidente do país.

Além disso, o departamento de migração da Colômbia divulgou hoje que mais de 40 estrangeiros foram expulsos do país por violar a quarentena obrigatória de 14 dias. Entre os afetados pela medida estão cidadãos ingleses, americanos, alemães, holandeses, indianos, paquistaneses, iemenitas, israelenses e haitianos.