PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Moscou interrromperá por uma semana quase toda atividade econômica

10/04/2020 22h58

Moscou, 10 abr (EFE).- A prefeitura de Moscou anunciou nesta sexta-feira que, na semana que vem, interromperá quase toda a atividade econômica e industrial devido à piora da situação epidemiológica na capital russa.

"Há um rápido aumento no número de pacientes em estado grave com pneumonia. Se antes os hospitais internavam cerca de 500 doentes por dia, agora já são 1.300. Os próximos dias e semanas serão muito complicados", afirmou em comunicado o prefeito de Moscou, Sergey Sobyanin.

O governante reconheeu que, embora já tenham sido disponibilizadas 25 clínicas para o combate à Covid-19 e o mesmo será feito nos próximos dias, as autoridades pretendem aumentar consideravelmente a capacidade hospitalar para frear a pandemia, que já causou 50 mortes em Moscou, mais que a metade do total nacional (94).

O prefeito da capital, onde já foram confirmados 7.822 contágios (o país totaliza 11.917), reconheceu também que será necessário aumentar o número de exames. Atualmente, são feitos 17 mil testes por dia.

De acordo com Sobyanin, "praticamente" todas as empresas e organizações suspenderão atividades de 13 a 19 de abril, incluindo o setor da construção, a maior parte do comércio, a montagem e o reparo e máquinas, a fabricação de dispositivos eletrônicos, elétricos e óticos, e também de papel, roupa e produção de filmes.

"Com a exceção dos órgãos governamentais, organizações médicas, empresas da indústria da saúde e alimentar, fabricantes de meios de proteção individual, empresas estratégicas de defesa, espaço indústria atômica e infraestrutura vital", detalhou em comunicado.

Não serão fechadas as lojas que vendem alimentos, mas todas as empresas deverão reduzir ao mínimo a presença de pessoas nos locais de trabalho durante a semana.

O prefeito informou que quase 75% dos cidadãos de Moscou estão proibidos de sair de casa, mas nem todos obedecem as regras.