PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Itália reduz número de novas infecções a níveis de março e pensa no verão

10/05/2020 17h46

Roma, 10 mai (EFE).- A Itália registrou 165 novas mortes e mais 802 casos de infecção por coronavírus nas últimas 24 horas, os números mais baixos dos últimos dois meses, e já está pensando em como será o verão, de junho a setembro, quando os italianos poderão ir às praias e às montanhas, embora com certas precauções.

De acordo com os últimos dados da Defesa Civil, a Itália registrou 219.070 casos totais de infecção pelo vírus SARS-CoV-2 e 30.560 mortes desde o início da emergência sanitária, em 21 de fevereiro.

Nas últimas 24 horas, 2.155 pessoas foram curadas, e o número de pacientes hospitalizados e os internados em unidades de terapia intensiva continua caindo, o que permite programar os próximos meses.

"Neste verão, não ficaremos nas varandas, e a beleza da Itália não ficará em quarentena. Poderemos ir para o mar, para as montanhas e curtir nossas cidades", disse o primeiro-ministro, Giuseppe Conte, em entrevista publicada pelo jornal "Corriere della Sera".

Conte acrescentou que espera encontrar mais dados para observar como a curva de contágio evolui antes de conceder indicações claras sobre como as férias de verão serão desenvolvidas no país neste ano.

Ele também considerou que seria bom para os italianos passar férias na Itália, mesmo que sejam necessárias regras e precauções. Isso, segundo ele, ajudaria o setor turístico, que representa 13% do produto interno bruto e está sendo duramente atingido pela pandemia. EFE

lsc/dr