PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Ilan Goldfajn será o novo chefe do FMI para o Hemisfério Ocidental

13/09/2021 21h33

Washington, 13 set (EFE).- O economista brasileiro Ilan Goldfajn será o novo chefe do Departamento do Hemisfério Ocidental do Fundo Monetário Internacional (FMI), informou nesta segunda-feira a diretora da entidade, Kristalina Georgieva.

Goldfajn, que foi presidente do Banco Central do Brasil entre 2016 e 2019, onde apostou na digitalização e em novas tecnologias financeiras, assumirá o cargo no dia 3 de janeiro de 2022.

Em comunicado, Georgieva destacou a "impressionante carreira" de Goldfajn nos setores público e privado, assim como o seu "elevado respeito acadêmico".

"Sua profunda trajetória como banqueiro central, comunicador, assim como seu profundo conhecimento como executivo financeiro internacional e sua familiaridade com o trabalho do Fundo será inestimável para ajudar os nossos países membros na região", acrescentou Georgieva na nota oficial do anúncio.

O novo diretor já tem experiência no FMI, onde trabalhou na década de 1990, assim como no Banco Mundial, e foi economista-chefe do Itaú Unibanco, além de passagens por outras instituições financeiras.

Até agora, ele ocupava o cargo de presidente do conselho de administração do Credit Suisse Brasil. Goldfajn, de 55 anos, substitui no cargo o mexicano Alejandro Werner, que deixou o FMI recentemente.

Sob a direção do brasileiro, o FMI deverá continuar as complexas negociações com a Argentina, país com o qual a instituição conversa para refinanciar a dívida de US$ 44 bilhões e pactuar um novo programa.

Além disso, terá pela frente a aguda crise econômica provocada pela pandemia de covid-19 na América Latina, que fez com que qualquer todos os países latino-americanos solicitassem algum tipo de assistência financeira.

PUBLICIDADE