PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Bolsonaro lamenta falta de acordo por redução de tarifa comum no Mercosul

Bolsonaro destacou estar convencido de que essa medida "beneficiará todos os nossos setores produtivos" - Alan Santos/Presidência da República
Bolsonaro destacou estar convencido de que essa medida 'beneficiará todos os nossos setores produtivos' Imagem: Alan Santos/Presidência da República

17/12/2021 14h38

O presidente Jair Bolsonaro lamentou nesta sexta-feira que o Mercosul não tenham alcançado acordo para reduzir a tarifa externa comum em 10%, durante discurso na cúpula virtual realizada pelo bloco comunitário, que está sendo coordenada a partir de Brasília.

"Lamentamos que não conseguimos alcançar acordos sobre esse tema neste semestre", disse o chefe de Estado, sobre o período em que o Brasil exerceu a presidência rotativa do Mercosul.

Bolsonaro destacou estar convencido de que essa medida "beneficiará todos os nossos setores produtivos".

Na cúpula virtual, também estão participando os presidentes da Argentina, Alberto Fernández; Uruguai, Luis Lacalle Pou; e do Paraguai, Mario Abdo Benítez, que receberá no fim da reunião a presidência do bloco para o primeiro semestre de 2022.

A redução em 10% da tarifa externa comum era consenso prévio, mas o Uruguai condicionou nos últimos meses o apoio à aprovação pelo Mercosul da modificação de uma cláusula que impede os membros de negociar acordos comerciais com outros países ou blocos de forma individual.

A justificativa uruguaia é a de avançar em um pacto comercial com a China, que Lacalle Pou afirmou não ter como "voltar atrás".

Ainda assim, no mês passado, o Brasil se adiantou e anunciou, de forma unilateral, a redução de 10% da tarifa, após obter respaldo da Argentina, que era o único país reticente quanto a medida. Segundo explicou hoje Bolsonaro, foi um "movimento excepcional e temporário", forçado pelas dificuldades econômicas que foram geradas no Brasil pela pandemia da covid-19.

PUBLICIDADE