PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Kremlin garante que Rússia "não está interessada" em cortar gás para a Europa

25/07/2022 15h32

Moscou, 25 jul (EFE).- O Kremlin garantiu nesta segunda-feira que a Rússia "não está interessada" na interrupção do fornecimento de gás para a Europa, dadas as declarações ouvidas em algumas capitais europeias sobre essa possibilidade.

"A Rússia não está interessada nisso", disse o porta-voz da presidência russa, Dmitry Peskov, em sua entrevista coletiva diária.

Peskov acrescentou que Moscou é um fornecedor de gás "responsável", apesar do que é dito em Bruxelas e Washington.

"A Rússia foi e continua sendo um país que garante em grande parte a segurança energética da Europa", destacou.

Por outro lado, o porta-voz advertiu que, "se a Europa continuar no caminho de adotar restrições e sanções sem sentido, que afetam a ela mesma, a situação será diferente".

"Mas, repito, a Rússia não está interessada nisso (cortar o gás para a Europa)", insistiu.

No último dia 21 de julho, Moscou retomou o fornecimento de gás para a Europa através do gasoduto Nord Stream com uma capacidade prevista de 40%, a mesma que tinha antes da paralisação técnica de dez dias.

O governo alemão declarou, no entanto, que a Rússia não é "um parceiro confiável", depois da retomada do abastecimento através do gasoduto, e respaldou a proposta da Comissão Europeia de reduzir o consumo de gás em 15%, incluído naqueles países que não dependem da energia russa.

De acordo com o Kremlin, as palavras dos líderes alemães "contrastam com a realidade e com a história do abastecimento".

Nesse sentido, Peskov assegurou que, mesmo nos "momentos mais difíceis", o lado russo continuou cumprindo seus compromissos relativos ao gás.

Quanto à atual redução no fluxo de suprimentos, o representante do Kremlin mais uma vez culpou "restrições ilegais" impostas por países europeus, incluindo a Alemanha. EFE