PF prende 17 por fraudes no FGTS

Luiz Vassallo e Fausto Macedo

São Paulo

A Polícia Federal em São Paulo prendeu no último sábado, 20, 17 pessoas em flagrante por furto mediante fraude em diversas agências da Caixa Econômica Federal na capital paulista, enquanto sacavam ou tentavam realizar saques de contas inativas do FGTS, utilizando-se de dados de terceiros, em um dia de mutirão da Caixa Econômica Federal.

Segundo a PF, os presos foram conduzidos à Polícia Federal pelas Polícias Civil e Militar de São Paulo e se encontravam nas áreas de autoatendimentos em 9 agências distintas da Caixa.

A Polícia Federal esclarece que saques de até R$ 3 mil podem ser realizados apenas com a inserção nos terminais automáticos dos dados do PIS, do correntista e da senha eletrônica disponibilizada pela Caixa, sem a necessidade de cartões magnéticos ou apresentação de documentos.

As investigações dão conta de que, com os presos, foram localizados dados de ao menos 177 contas de FGTS, mas nem todas tiveram seus recursos sacados por eles.

A Polícia Federal afirma ter iniciado investigações para verificar a totalidade de contas que tiveram seus dados violados pelos presos, o montante do prejuízo causado, se há conexão entre os envolvidos e quais o os meios utilizados para a obtenção dos dados pessoais dos verdadeiros titulares das contas inativas.

Os indivíduos autuados e presos em flagrante permanecerão à disposição da Justiça Federal no sistema prisional estadual paulista. A Polícia Federal explica que eles responderão pelo crime de furto qualificado por meio de fraude, com penas de 2 a 8 anos de reclusão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos