ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

IPC-Fipe desacelera em novembro; inflação acumulada no ano vai a 2,92%

Sergio Caldas

São Paulo

04/12/2018 05h28

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,15% em novembro, perdendo força ante a alta de 0,48% registrada em outubro e também em relação à terceira quadrissemana do mês passado, quando o avanço foi de 0,28%, segundo dados publicados nesta terça-feira (4) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

O resultado de novembro ficou perto do piso das estimativas de oito instituições colhidas pelo Projeções Broadcast, que iam de aumento de 0,14% a 0,25%, e abaixo da mediana das projeções, de 0,19%.

Leia também:

Nos primeiros 11 meses de 2018, o IPC-Fipe acumulou inflação de 2,92%. No período de 12 meses até novembro, o índice apresentou ganho de 3,49%.

A desaceleração do IPC-Fipe se deveu ao comportamento de habitação, alimentação e transportes. No caso de habitação, os custos recuaram 0,06% em novembro, contrastando com o aumento de 0,16% do mês anterior. Já os preços de Alimentação tiveram alta marginal de 0,08% no mês passado, depois do salto de 1,21% visto em outubro. Os custos de Transportes, por sua vez, tiveram queda de 0,51% em novembro, quase revertendo o acréscimo de 0,54% de outubro.

Entre os demais quatro componentes do índice, a inflação se intensificou. Em despesas pessoais, de 0,22% em outubro para 1,14% em novembro; em saúde, de 0,36% para 0,92%; em vestuário, de 0,06% para 0,25%; e em educação, de 0,04% para 0,06%.

Veja abaixo como ficaram os componentes do IPC-Fipe em novembro:

- Habitação: -0,06%

- Alimentação: 0,08%

- Transportes: -0,51%

- Despesas Pessoais: 1,14%

- Saúde: 0,92%

- Vestuário: 0,25%

- Educação: 0,06%

- Índice Geral: 0,15%

Por que a inflação no nosso bolso parece maior do que a inflação oficial?

UOL Notícias

Mais Economia