PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Bolsonaro: Esperamos que reforma da Previdência não seja muito desidratada

O presidente Jair Bolsonaro (centro), o general Augusto Heleno (à dir.) e porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, durante transmissão ao vivo no Facebook - Redes sociais / Reprodução
O presidente Jair Bolsonaro (centro), o general Augusto Heleno (à dir.) e porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, durante transmissão ao vivo no Facebook Imagem: Redes sociais / Reprodução

Mateus Fagundes

São Paulo

07/03/2019 19h10

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (7) em transmissão ao vivo via Facebook que o Congresso vai ser soberano na reforma da Previdência, mas que ele espera que a medida não seja muito "desidrata" pelos parlamentares. "Pretendemos, sim, aprovar esta reforma que está lá [no Congresso]. Só esperamos que ela não seja muito desidratada", disse o presidente.

Bolsonaro voltou a dizer que a reforma da Previdência é necessária para que o Brasil "não se transforme numa Grécia". Na transmissão ao vivo, Bolsonaro teve a companhia do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e do porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros.

BNDES

O presidente  também criticou a transparência do BNDES. Ao relembrar que foi promessa de campanha dele a abertura da "caixa-preta" da instituição, o presidente disse que o que está disponível atualmente no site "não atende".

"Se você não for uma pessoa que entende de economia, eu não entendo, já falei isto aí, você vai ter muita dificuldade", afirmou.

Segundo o presidente, ele vai ter aulas com membros do Tribunal de Contas da União (TCU) para ter acesso a ferramentas de transparência. Bolsonaro também disse que vai ter reunião sobre o tema com o presidente do BNDES, Joaquim Levy, que assumiu o cargo em janeiro.