PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Economia global deve ganhar força no 2º semestre, diz Kuroda, do BoJ

Gabriel Bueno da Costa

São Paulo

12/04/2019 14h24

Presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko Kuroda afirmou nesta sexta-feira que a economia mundial deve voltar a ganhar impulso no segundo semestre, apoiada por estímulos vindos de bancos centrais e também de alguns países, como a China. Ele alertou, contudo, que o balanço de riscos neste momento está voltado para "para baixo".

Kuroda concedeu entrevista coletiva em Washington, no âmbito das preparações para a reunião do G-20 que ocorrerá em junho em Osaka, no Japão. Ele estava ao lado do ministro das Finanças japonês, Taro Aso, também vice-premiê do país. Em sua fala, Kuroda comentou que a economia global tem desacelerado desde o segundo semestre de 2018, em linha com as projeções divulgadas nesta semana pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) na capital americana.

Nesse quadro, o presidente do BoJ pediu que todos os países trabalhem para minimizar os riscos, a fim de evitar maior perda de fôlego econômico.

O ministro das Finanças japonês, por sua vez, foi questionado sobre as negociações comerciais em andamento entre Estados Unidos e China. Em sua resposta, Taro Aso lembrou que questões bilaterais não são o foco da agenda do G-20, mas sim uma visão mais geral sobre políticas comerciais e como evitar desequilíbrios globais. Também atento a riscos de piora na economia, Aso compartilhou a visão de que deve haver aceleração no crescimento no segundo semestre, mas alertou para o risco de que tensões comerciais e geopolíticas atrapalharem esse quadro.