PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Bolsonaro: amizade de Brasil e Estados Unidos continua cada vez mais forte

Mateus Vargas e Emilly Behnke

Brasília

20/12/2019 21h13

Após anunciar que os Estados Unidos não vão sobretaxar o aço e alumínio brasileiros, o presidente Jair Bolsonaro destacou nesta sexta-feira, 20, que a amizade entre os dois países está "cada vez mais forte". A negociação com o presidente Donald Trump ocorreu pelo telefone. "Foi uma conversa de 10 minutos que demonstra o mútuo respeito que existe entre Brasil e Estados Unidos", disse.

Os ministros Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, e Paulo Guedes, da Economia já trabalhavam com o "primeiro escalão" de Donald Trump, segundo Bolsonaro, desde o anúncio da possível tarifa à importação dos produtos.

"Eu dei meus argumentos para o presidente norte-americano da situação econômica do Brasil e a questão do dólar. E ele aceitou nossas ponderações e anunciou que não taxaria", explicou o presidente. O presidente, contudo, não entrou em detalhes sobre quais argumentos apresentou para Trump para fazê-lo mudar de ideia. Bolsonaro apenas disse que indicou que a sobretaxação não seria uma boa sinalização em termos políticos. De acordo com ele, Trump não pediu nenhuma contrapartida para recuar na decisão de tarifar o aço e alumínio brasileiro.

O chefe do Executivo disse ainda que convidou Donald Trump para uma visita ao Brasil. "Eu o convidei para comparecer aqui. Ele falou que após as eleições do ano que vem seremos um dos primeiros países a serem visitados", afirmou. Existe ainda a possibilidade de Bolsonaro ir aos Estados Unidos no começo do ano que vem. "Isso só demonstra a confiança no Brasil e as nossa relações bilaterais que, até há pouco, não eram levadas a sério", ressaltou.