PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

G7: pedimos a BCs que continuem coordenando medidas monetárias por coronavírus

Iander Porcella

16/03/2020 14h58

Os líderes dos países do G7 disseram, em comunicado divulgado após uma teleconferência, que pedem aos bancos centrais que "continuem coordenando as medidas monetárias necessárias para apoiar a estabilidade econômica e financeira e promover a recuperação e o crescimento" em meio ao avanço do coronavírus. No documento, as autoridades reconhecem que a pandemia "é uma tragédia humana e uma crise global de saúde, que também representa grandes riscos para a economia global".

O comunicado ressalta, também, que os países do G7 estão "mobilizando uma completa gama de instrumentos, incluindo medidas monetárias e fiscais" e se comprometem a fazer "o que for necessário" para garantir uma resposta global ao coronavírus que seja ampla e forte.

As autoridades reconhecem que o avanço do coronavírus podem exigir medidas de emergência nacional nos países, assim como medidas "apropriadas" de gerenciamento de fronteiras, mas ressaltam que o G7 está comprometido com a estabilidade da economia global, em apoiar o comércio e o investimento e manter empregos.

No comunicado, os líderes ainda pedem que o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Banco Mundial e outras organizações internacionais deem mais suporte aos países para enfrentar a pandemia. Além disso, solicitam aos ministros das Finanças do grupo que trabalhem com esses órgãos para implementar "rapidamente" uma assistência financeira internacional para ajudar países, incluindo economias emergentes e em desenvolvimento.