PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Bolsonaro se reúne com presidente da Fiesp e Guedes nesta quinta-feira

Emilly Behnke

Brasília

14/05/2020 10h12

O presidente Jair Bolsonaro recebe nesta quinta-feira, 14, no Palácio do Planalto, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf. Também participarão da reunião, além de empresários por videoconferência, os ministros Paulo Guedes, da Economia, Braga Netto, da Casa Civil, e Jorge Oliveira, da Secretaria-Geral.

Na semana passada, Bolsonaro recebeu representantes de associações nacionais da indústria, mas o encontro não incluiu a Fiesp. Na ocasião, o presidente atravessou a pé, junto com empresários, a Esplanada dos Ministérios rumo ao Supremo Tribunal Federal para pedir o fim de medidas de restritivas que têm impactado o setor produtivo.

No local, Bolsonaro disse que a "indústria está na UTI (Unidade de Terapia Intensiva)". Como mostrado pelo jornal O Estado de S. Paulo, o presidente já contemplou na lista de atividades essenciais 7 dos 15 setores representados pelos empresários com quem se encontrou.

O ministro Guedes também participa de outra agenda com o presidente nesta quinta-feira. A reunião inclui Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica, e o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

O encontro ocorre no momento em que a segunda parcela do auxílio emergencial ainda não tem previsão de pagamento e após falhas no pagamentos da primeira, além de irregularidades no programa terem sido denunciadas. Nesta semana, o jornal O Estado de S. Paulo e o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) revelou que mais de 70 mil militares receberam o auxílio financeiro.

Segundo o governo, 73,2 mil militares ativos, inativos, de carreira, temporários, pensionistas, dependentes e anistiados receberam o auxílio, destinado a trabalhadores informais afetados economicamente pela pandemia do novo coronavírus. O governo que cada caso está sendo investigado.

Além disso, hoje Bolsonaro também tem reuniões individuais previstas com o governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e o advogado, Frederick Wassef.