PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Para presidente do BC, boa parte de emergentes tem escopo limitado para atuações

Fabrício de Castro

Brasília

21/05/2020 12h20

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, fez na manhã desta quinta-feira, 21, uma atualização do cenário econômico em meio à pandemia do novo coronavírus. Em reunião com representantes do Ministério da Economia e do setor industrial, Campos Neto pontuou que boa parte dos países emergentes, como o Brasil, tem "escopo limitado" para atuação convencional na crise.

A avaliação consta da apresentação de Campos Neto, publicada pelo Banco Central em seu site. Nela, o presidente do BC também cita a dívida pública elevada do Brasil e a qualifica como um "importante fator de risco".

Dados do BC mostram que a dívida líquida brasileira - citada por Campos Neto em slide da apresentação - atingiu 51,7% do Produto Interno Bruto (PIB) em março.

O porcentual é maior que o verificado em outros emergentes, como Chile, Colômbia, México, Peru e África do Sul.

Em sua apresentação, Campos Neto também afirma que as primeiras divulgações de dados econômicos nos países apontam para "recessões severas". Entre os dados citados está o índice dos gerentes de compras (PMI) do setor de manufaturas.

Economia