PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

FGV: confiança de serviços sobe 9,4 pontos em maio ante abril, para 60,5 pontos

Daniela Amorim

Rio

28/05/2020 08h43

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) subiu 9,4 pontos na passagem de abril para maio, na série com ajuste sazonal, subindo a 60,5 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira. Apesar da melhora em maio, o índice recuperou apenas 21,7% das perdas sofridas nos dois meses anteriores.

"Após deterioração nos últimos dois meses, a confiança do setor de serviços voltou a subir. O resultado recupera apenas 21,7% do que foi perdido nos últimos dois meses e por isso deve ser avaliado com cautela. A melhora foi muito influenciada pela revisão das expectativas, sinalizando uma redução do pessimismo. Para os próximos meses, ainda não é possível enxergar recuperação robusta principalmente pela alta incerteza e pelo cenário negativo no mercado de trabalho", avaliou Rodolpho Tobler, economista do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/GV), em nota oficial.

Em maio, houve melhora em todas as 13 atividades pesquisadas. O Índice de Situação Atual (ISA-S) subiu 1,5 ponto, para 55,5 pontos, após quatro quedas consecutivas. Já o Índice de Expectativas (IE-S) cresceu 17,4 pontos, para 64,7 pontos, recuperando 32,5% da queda acumulada nos três meses anteriores.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) do setor de serviços caiu 1,5 ponto porcentual em maio, para 78,0%, novo piso histórico da série iniciada em abril de 2013, acumulando uma queda de 4,9 pontos porcentuais em três meses.

O componente que mede as expectativas de contratação de trabalhadores pelas empresas do setor de serviços subiu de 42,3 pontos em abril para 49,5 pontos em maio. O segmento de serviços Profissionais teve uma redução de 56,3 pontos nesse componente de janeiro a abril, mas recuperou 12,4% dessa queda em maio, com alta de 7 pontos. O segmento de serviços prestados às Famílias teve queda de 51,5 pontos de janeiro a abril, mas recuperou 18,4% dessa perda, com uma alta de 9,5 pontos nesse item em maio.

A coleta de dados para a edição de maio da Sondagem de Serviços foi realizada pela FGV em 1.396 empresas entre os dias 2 e 26 do mês.