PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Diretor diz que BC reagiu de forma rápida e contundente à crise da covid-19

Diretor de Política Econômica do Banco Central, Fábio Kanczuk - Divulgação
Diretor de Política Econômica do Banco Central, Fábio Kanczuk Imagem: Divulgação

Eduardo Rodrigues e Fabrício de Castro

Brasília

09/06/2020 10h36

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Fábio Kanczuk, voltou hoje a avaliar que o BC agiu "de forma rápida e contundente" para combater os efeitos da pandemia de covid-19. Ele citou as medidas de liberação de capital para que os bancos pudessem emprestar mais recursos para famílias e empresas.

"O esforço em março foi no sentido de prover liquidez. Estávamos pensando em liquidez das empresas e não em solvência. A nossa leitura era de que as empresas no geral eram solventes, mas teriam problemas de caixa durante a crise", afirmou, em videoconferência organizada pelo Credit Suisse.

O diretor reconheceu que ainda há um grau de incerteza "brutal" sobre a duração da pandemia de covid-19 e seus efeitos. "Não sabemos se é só problema de liquidez ou se teremos problemas de solvência nas empresas", afirmou, lembrando que o espaço fiscal atual do Brasil é um limitador de políticas de auxílio pelo governo federal.

Melhora dos mercados

O diretor de Política Econômica do Banco Central destacou também a melhoria da dinâmica do mercado interno e externo nas últimas semanas. "É inequívoco que nas últimas três semanas o mercado melhorou muito, seja em câmbio, juros ou commodities, em vários lugares no mundo. Em termos de dados sólidos, ainda e meio cedo, mas já há indicações melhores de que a economia vai voltar mais rapidamente", afirmou.

Para Kanczuk, a sensação anterior era de que a crise atual iria durar mais tempo, mas o diretor ponderou não saber até que ponto a retomada da atividade pode ameaçar uma nova onda de contaminações pelo novo coronavírus. "Mas a política monetária não pode ser influenciada por movimentos de curto prazo. Você não altera a rota do transatlântico porque viu uma pedra", completou.