PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Construtoras Tecnisa e Gafisa negociam fusão

Construtoras Tecnisa e Gafisa negociam fusão - Getty Images
Construtoras Tecnisa e Gafisa negociam fusão Imagem: Getty Images

André Vieira e Circe Bonatelli

20/08/2020 12h01

A Tecnisa, do empresário Meyer Nigri, informou ontem que recebeu uma proposta não solicitada da Gafisa visando a combinação dos negócios das duas incorporadoras. A oferta, enviada na noite de terça-feira, não detalha as condições para a junção das empresas, que ficará a cargo das negociações entre os administradores das duas companhias.

A Gafisa, que detém 3,1% do capital social da rival, também propôs a convocação de uma assembleia extraordinária para validar mudanças no estatuto da Tecnisa. Dentre elas, a retirada do dispositivo "poison pill", que impede a aquisição de fatia relevante da construtora. Além disso, a assembleia avaliará o aumento de R$ 500 milhões do capital da Tecnisa.

Juntas, as duas empresas somam R$ 1,4 bilhão em valor de mercado. Ontem, as ações das empresas se desvalorizaram. Os papéis da Tecnisa caíram 5,55%, e as da Gafisa, 6,52%.

Ao propor a combinação dos negócios, a direção da Gafisa vê a chance de criar uma empresa com potencial de realizar lançamentos de projetos imobiliários que movimentem entre R$ 2 bilhões a R$ 3 bilhões por ano, como resultado das sinergias entre as empresas.

A Gafisa já foi uma das maiores construtoras do Brasil. Em meados dos anos 2000, chegou a ter o bilionário norte-americano Sam Zell como acionista, tendo anos depois entrado em dificuldades com disputas pelo controle, incluindo o investidor sul-coreano Mu Hak You. O capital da Gafisa é hoje pulverizado na Bolsa. Segundo dados da B3, um dos fundos da Planner detém 17% de suas ações.

As duas companhias têm potencial para o desenvolvimento de projetos avaliados em R$ 5 bilhões cada. O cálculo inclui propriedades já adquiridas e opções de compra. O estoque de imóveis soma R$ 1,1 bilhão.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.