PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Impacto da covid-19 na economia é de R$ 607 bilhões, diz Waldery

"O teto de gastos continua válido", ressaltou - Marcos Corrêa/PR
"O teto de gastos continua válido", ressaltou Imagem: Marcos Corrêa/PR

Lorenna Rodrigues

Brasília

28/09/2020 11h19

O secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse que, mesmo diante do aumento dos gastos para fazer frente ao novo coronavírus, a equipe econômica tem como premissa a manutenção de regras fiscais, em especial o teto de gastos.

Em audiência na Comissão Mista do Congresso Nacional que acompanha as medidas para fazer frente à covid-19, o secretário lembrou que, diante da pandemia, o governo foi dispensado por lei de cumprir neste ano a meta de resultado primário e da regra de ouro. "O teto de gastos continua válido", ressaltou.

Ele ressaltou que o impacto primário das medidas contra a covid-19 somam R$ 607 bilhões, valor que corresponde a mais de cinco vezes as despesas discricionárias.

Essa foi a primeira aparição pública de Rodrigues desde que o secretário foi alvo de críticas indiretas do presidente Jair Bolsonaro, há duas semanas. Waldery deu entrevista em que defendeu o fim da correção de benefícios previdenciários pela inflação. No dia seguinte, Bolsonaro disse que isso não ocorreria em seu governo e que quem defendesse a ideia receberia "cartão vermelho".

À época, interlocutores do ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que ele esperava que o secretário pedisse demissão - uma das opções discutidas nos bastidores é que ele assuma um cargo em organismo internacional.