PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Venda à vista de dólar em novembro somou US$ 787 milhões, diz BC

Eduardo Rodrigues

Brasília

09/12/2020 17h13

O Banco Central informou que a venda à vista de dólares ao mercado financeiro no mês de novembro somou US$ 787 milhões. Quando promove um leilão, o BC liquida efetivamente a venda em D+2 - ou seja, dois dias após a operação.

O total de US$ 787 milhões de novembro diz respeito a operações liquidadas no dia 4 do mês passado.

Swap cambial

Após a perda de R$ 7,034 bilhões com as operações de swap cambial em outubro, o Banco Central registrou lucro de R$ 25,271 bilhões em novembro com sua posição pelo critério caixa.

Pelo conceito de competência, houve lucro de R$ 23,432 bilhões. O resultado pelo critério de competência inclui ganhos e perdas ocorridos no mês, independentemente da data de liquidação financeira. A liquidação financeira desse resultado (caixa) ocorre no dia seguinte, em D+1.

O BC obteve ainda uma perda de R$ 146,492 bilhões com a rentabilidade na administração das reservas internacionais no mês passado. Entram nesse cálculo ganhos e prejuízos com a correção cambial, a marcação a mercado e os juros.

Já o resultado líquido das reservas, que é a rentabilidade menos o custo de captação, ficou negativo em R$ 147,557 bilhões em novembro. O resultado das operações cambiais no período ficou negativo em R$ 124,125 bilhões.

No acumulado de 2020 até 4 de dezembro, o prejuízo com swaps somou R$ 37,464 bilhões pelo resultado caixa e R$ 37,769 bilhões pelo competência. Já a rentabilidade das reservas internacionais ficou positiva em R$ 510,108 bilhões, com resultado líquido positivo de R$ 437,155 bilhões e operações cambiais também positivas de R$ 399,386 bilhões.

O BC sempre destaca que, tanto em relação às operações de swap cambial quanto à administração das reservas internacionais, não visa ao lucro, mas fornecer hegde ao mercado em tempos de volatilidade e manter um colchão de liquidez para momentos de crise.