PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Consumo aparente de bens industriais sobe 3,6% em dezembro, diz Ipea

Vinicius Neder

Rio

03/02/2021 10h44

O Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais subiu 3,6% em dezembro ante novembro, informou nesta quarta-feira o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). No fechamento de 2020, o indicador registrou queda de 5,2%.

Assim como ocorreu com a produção industrial, medida pela Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF), foi a oitava alta mensal seguida no Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais.

Em relação a dezembro de 2019, a alta do indicador do Ipea foi de 20,1%. Com isso, no quarto trimestre, a alta foi de 4,4% ante igual período de 2019. Na comparação com o terceiro trimestre de 2020, o indicador apresentou alta de 9,4%.

O consumo aparente de bens industriais é definido como a parcela da produção industrial doméstica destinada ao mercado interno acrescida das importações. Em dezembro, enquanto a produção interna destinada ao mercado nacional (bens nacionais) avançou 3,5% ante novembro, as importações de bens industriais cresceram 17,3%.

Em relação às grandes categorias econômicas, o destaque positivo foi a demanda por bens de capital, um dos componentes dos investimentos, com alta de 99,2% ante novembro. "Esse resultado, contudo, é quase todo explicado por importações de plataformas de petróleo ocorridas no período, que totalizaram US$ 4,8 bilhões", diz o Ipea, em nota.

A demanda por bens intermediários, por sua vez, cresceu 2,6% ante novembro. Por fim, enquanto o segmento bens de consumo duráveis avançou 0,2%, a demanda por bens semi e não duráveis encolheu 2,2% sobre novembro.

A demanda interna por bens da indústria de transformação avançou 2,5% sobre novembro. Já a demanda da indústria extrativa mineral, após registrar queda de 12,1% no mês anterior, cresceu 5,5% na passagem de novembro para dezembro.

Ainda sobre novembro, 14 segmentos avançaram, de um total de 22, reduzindo o índice de difusão (que mede a proporção dos segmentos da indústria de transformação com o aumento em comparação ao período anterior, após ajuste sazonal) para 64%, ante 77% de novembro.

"Entre aqueles com peso relevante, o destaque positivo ficou por conta do segmento outros equipamentos de transporte, cujo forte aumento na margem (557,3%) se deve às importações de plataformas de petróleo", diz a nota do Ipea.

Na comparação com dezembro de 2019, 18 segmentos registraram alta. O segmento outros equipamentos de transporte foi o destaque, com avanço de 369,5%.

No acumulado de 2020, seis segmentos encerraram 2020 com variação positiva, com destaque para outros equipamentos de transporte, farmoquímicos e produtos de metal, com altas de 13,9%, 4,2%, e 1%, respectivamente, informou o Ipea.