PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Parlamento Europeu aprova acordo com Reino Unido e encerra Brexit

Redação

Bruxelas

28/04/2021 11h00

O Parlamento Europeu aprovou por grande maioria o Acordo de Comércio e Cooperação que estabelece a relação pós-Brexit com o Reino Unido. A votação representa o ponto final do processo de retirada de Londres da União Europeia (UE). O presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, anunciou nesta quarta-feira, 28, que o acordo foi aprovado por 660 votos a favor, 5 contrários e 32 abstenções. A votação, secreta, aconteceu na tarde de terça-feira, 27.

Líderes da União Europeia, seus pares britânicos e empresas se mostraram esperançosos, nesta quarta, de que a ratificação do acordo abrirá uma nova era de cooperação, mesmo com os muitos pontos de atrito ainda pendentes entre os antigos parceiros.

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen - líderes das principais instituições europeias - celebraram a decisão do Parlamento. Michel escreveu no Twitter que começa agora "uma nova era" nas relações entre UE e Londres, enquanto Von der Leyen advertiu que será "essencial a fiel aplicação" dos mecanismos estabelecidos no acordo.

De maneira quase simultânea, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, saudou a votação do Parlamento Europeu como o último passo em uma longa viagem. "Agora é o momento de olhar para frente, para uma nova relação com a União Europeia e um Reino Unido mais global", disse o chefe de Governo britânico.

Com a aprovação dos parlamentares europeus, o comércio entre Reino Unido e UE continua sem novas cobrança de taxas ou impostos.

O secretário britânico para as Relações com a UE, David Frost, destacou que as duas partes agora podem "iniciar um novo capítulo juntos como europeus, caracterizado pela cooperação amistosa entre soberanos em pé de igualdade".

Na visão de Frost - que negociou o acordo em nome do governo britânico - o respaldo do Parlamento Europeu gera "certezas e permite que nos concentremos no futuro".

O ministro da Economia da Alemanha, Peter Altmaier, recordou que o comércio entre o Reino Unido e a UE "caiu fortemente" nos últimos meses. "Isto mostra que as empresas precisam de regras confiáveis. É por isto que o novo acordo comercial e de cooperação é importante para as duas partes", disse.

As exportações britânicas para a UE despencaram 5,7 bilhões de libras (R$ 37,5 bi) em janeiro, em comparação com o mês anterior, e se recuperaram 3,7 bilhões de libras (R$ 24,35 bi) em fevereiro. As importações também caíram acentuadamente em janeiro, antes de uma ligeira recuperação em fevereiro.

O governo britânico minimizou o efeito econômico do Brexit, alegando que as restrições associadas ao coronavírus desempenharam um papel na desaceleração econômica.

Os efeitos do Brexit no comércio a longo prazo ainda estão para ser vistos. No entanto, a BusinessEurope - que representa empresas na UE -, disse que a ratificação do acordo oferece "clareza e certeza jurídicas".

"Com o acordo, queremos aumentar a segurança jurídica para as empresas e os cidadãos e, assim, fortalecer novamente nossas relações econômicas. Isto é importante para UE, mas também para o Reino Unido", completou Altmaier.