PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Anatel prevê R$ 160 bi de investimentos em telecomunicações após a leilão do 5G

O sinal do 5G vai operar em faixas mais altas de frequência e precisará de mais antenas do que o 3G e o 4G - James Yarema/ Unsplash
O sinal do 5G vai operar em faixas mais altas de frequência e precisará de mais antenas do que o 3G e o 4G Imagem: James Yarema/ Unsplash

Circe Bonatelli

São Paulo

14/09/2021 13h12Atualizada em 14/09/2021 13h50

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Leonardo de Morais, estimou que a chegada do sinal de 5G renderá R$ 160 bilhões em investimentos no país nos próximos 20 anos, considerando o valor das faixas ofertadas ao mercado e os compromissos que serão assumidos pelas operadoras. A declaração ocorreu hoje durante abertura do Painel Telebrasil.

Morais também anunciou no evento o lançamento de uma iniciativa pela Anatel para ajudar a destravar a instalação de antenas ao redor do país. A partir de agora, a agência terá em seu site uma área para divulgação de melhores práticas de implementação da infraestrutura e explicação de dúvidas de gestores públicos sobre regras de licenciamento e concessão de outorgas para antenas. Já o cidadão vai encontrar mapas de cobertura de internet e comparativos de oferta dos serviços na sua localidade.

Com a proximidade da chegada da nova geração de internet, o assunto ganhou ainda mais urgência. Isso porque o sinal do 5G vai operar em faixas mais altas de frequência e precisará de mais antenas do que o 3G e o 4G.

As operadoras vêm relatando nos últimos anos dificuldade em instalar novos pontos de conexão devido à demora para obter licenças e às restrições impostas por leis municipais de uso e ocupação do solo. A situação tem provocado uma peregrinação de empresários do setor de telecomunicações a Brasília na tentativa de sensibilizar as autoridades.

PUBLICIDADE