PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Bolsonaro diz que bolsa-caminhoneiro de R$ 1 mil é 'pouco', mas é ajuda

Salvador e Brasília, 30

30/06/2022 20h01

Logo após o Senado Federal aprovar em 1º turno a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que amplia os benefícios sociais em ano eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que o voucher de R$ 1 mil a ser oferecido a caminhoneiros é baixo. "Sei que é pouco, sei que caminhoneiro gasta bastante combustível, mas é uma ajuda que a gente está dando", afirmou o chefe do Executivo em transmissão ao vivo nas redes sociais.

O texto da PEC, agora aprovada em segundo turno no Senado e encaminhada à Câmara, também aumenta o Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600, dobra o valor do vale-gás e impõe estado de emergência ao País - condição necessária para aumentar benefícios sociais em ano eleitoral. "E vem mais coisa também de redução de impostos de combustíveis nessa PEC", disse o presidente aos espectadores da transmissão ao vivo.

O relatório do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) prevê R$ 3,8 bilhões para compensar Estados que reduzam as alíquotas de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o etanol para manter a competitividade do biocombustível em relação à gasolina.

Ao lado de Bolsonaro, o ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, afirmou que a solução encontrada pelo governo para a crise dos combustíveis é "estrutural".