IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

OCDE: oferta de matérias-primas arrisca comprometer transição para economia de baixo carbono

São Paulo, 11

11/04/2023 17h03

A meta de zerar emissões de carbono pode ser comprometida pelos níveis baixos de produção e comércio de matérias-primas fundamentais para a transição, apontou a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em relatório publicado nesta terça-feira, 11.

A OCDE disse que, apesar de a produção e o comércio da maior parte dos materiais críticos ter se expandido rapidamente nos últimos dez anos, o crescimento não está acompanhando a demanda projetada para esses metais e minerais.

Lítio, cromo, arsênico, cobalto, titânio, selênio e magnésio registraram as maiores expansões de volume de produção - variando entre 33% para o magnésio e 208% para o lítio - na última década, informou no documento. Mas, segundo a organização, o volume ainda está bem abaixo do aumento entre quatro e seis vezes na demanda projetados para a transição verde.

Além disso, a produção global de outras matérias-primas críticas (como chumbo, grafite natural, zinco, minérios, estanho e concentrados de metais preciosos) diminuiu na última década.

"O desafio de alcançar emissões líquidas zero de CO2 exigirá uma expansão significativa da produção e do comércio internacional de matérias-primas críticas", declarou o secretário-geral da OCDE, Mathias Cormann.