IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Brasil foi o 3º maior destino global de investimento estrangeiro direto em 2022, diz OCDE

OCDE, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, OECD em inglês - Getty Images
OCDE, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, OECD em inglês Imagem: Getty Images

André Marinho

Em São Paulo

28/04/2023 15h22Atualizada em 28/04/2023 18h53

Os investimentos estrangeiros diretos (FDI, na sigla em inglês) no Brasil saltaram 68% em 2022, a US$ 85 bilhões.

A cifra fez do País o terceiro maior destino global de FDI, atrás apenas de Estados Unidos (US$ 318 bilhões) e China (US$ 180 bilhões), segundo relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento (OCDE) divulgado nesta sexta-feira, 28.

A OCDE atribui o movimento ao crescimento no reinvestimento dos lucros das empresas, além de movimentações nas dívidas internas de companhias.

A tendência, no entanto, contrasta com a queda de 24% do FDI a nível mundial, a US$ 1,286 bilhão.

Os números foram altamente distorcidos pela retirada de capital de um grande multinacional de Luxemburgo, de acordo com a OCDE.

Sem considerar o país, o FDI no mundo registrou declínio de 5% em 2022.

"Olhando para valores trimestrais, grande parte da queda nos fluxos globais de FDI ocorreu no último trimestre de 2022, 95% abaixo do trimestre anterior", destaca a Organização.

As atividades de fusão e aquisição (M&A, na sigla em inglês) internacionais continuaram em trajetória descendente no ano passado, diante de tensões geopolíticas, aperto das condições financeiras e crescente risco de recessão, ainda conforme o documento.