No Japão, BoJ intervém para impedir aumentos acentuados no rendimento dos títulos

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) decidiu intervir no mercado de títulos para estabilizar a alta nos rendimentos, enviando uma mensagem de que não acabou com a acomodação monetária. Segundo analistas, o movimento reflete que o BC japonês não quer que os juros subam imediatamente ao nível de 1%, apesar de sua decisão na sexta-feira de flexibilizar o controle dos rendimentos dos títulos do governo.

Os mercados entenderam o recado. O juro dos títulos do governo japonês (JGB) de 10 anos se estabilizou em 0,6%, depois que o banco central anunciou nesta segunda-feira, 31, compras especiais de títulos para impedir aumentos acentuados no rendimento. E o iene caiu acentuadamente, enquanto participantes do mercado interpretavam o movimento como sinal de que as taxas de juros japonesas não estão prestes a subir rapidamente.

No início das negociações de Tóquio na segunda-feira, o rendimento do JGB de 10 anos atingiu rapidamente 0,605%, o nível mais alto desde junho de 2014, acima dos 0,54% no fechamento de sexta-feira. Em seguida, o banco central comprou cerca de 300 bilhões de ienes (cerca de US$ 2,1 bilhões) em JGBs com vencimento em cinco a 10 anos. Fonte: Dow Jones Newswires.

As mais lidas agora