Brandão: Saldo de US$ 9,035 bi balança é o maior para o mês de julho na série histórica

O subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior, Herlon Brandão, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) disse há pouco que o saldo de US$ 9,035 bilhões na balança comercial em julho é o maior resultado para o mês na série histórica.

Brandão também explicou que a redução de 2,6% das exportações foi motivada pela queda dos preços, que foram 14,2% menores do que os valores registrados em julho de 2022. Nesse caso, nem mesmo o aumento de 14,1% do volume exportado compensou a diminuição do preço.

O subsecretário disse, também, que a queda de 18,2% das importações também foi motivada pela diminuição de 14,8% dos preços, com redução do volume de importados de 2,7%.

"Temos pontuado que a redução dos preços têm se acentuado no ano, tanto na exportação quanto na importação, mas na importação isso fica mais evidente", disse.

O subsecretário observou que houve aumento, no mês e no ano, dos volumes embarcados nas exportações de agropecuária e de indústrias extrativa e de transformação. Como destaques no agro, ele destacou os volumes de vendas de soja, que aumentaram 20,1% no ano, e do milho, que cresceu 53,6% em 2023.