Juros e incerteza econômica mostram que bancos devem se manter vigilantes, alerta membro do Fed

Os elevados custos de financiamento e o aperto do mercado de crédito nos EUA apontam para a necessidade de bancos e supervisores bancários permanecerem vigilantes, alertou o vice-presidente da Divisão de Supervisão, Crédito e Aprendizagem do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de St. Louis, Carl White.

"Ao olharmos para o resto de 2023, é provável que os custos de financiamento bancário permaneçam elevados", pontuou White, acrescentando que apesar de alguns sinais positivos do mercado, ainda existem ventos contrários significativos pela frente.

Em texto publicado no site da instituição, White destaca que o sistema bancário americano está "sólido e resiliente, com forte capital e liquidez", e que riscos associados a crédito, taxa de juros e liquidez seguem sendo monitorados. "Estes riscos aumentaram em 2023 devido às condições econômicas prevalecentes e à incerteza sobre a trajetória futura da economia", afirma.

Segundo ele, bancos com carteiras significativas de imóveis comerciais também são suscetíveis a riscos, já que, além da deterioração do crédito e do aumento das taxas de juros, a queda da demanda por escritórios aumentou a dificuldade do mercado imobiliário.

Outro fator apontado como um risco para os bancos são vulnerabilidades relacionadas à cibersegurança e criptoativos.