Talvez a parte de energia ligada ao petróleo fique mais alta por mais tempo, diz Campos Neto

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta quarta-feira, 18, que há um risco de que a inflação de energia, principalmente ligada ao petróleo, continue alta por mais tempo. Campos Neto destacou que, mesmo antes do início da guerra Israel-Hamas, havia percepção de que um arranjo entre Arábia Saudita e Rússia poderia manter os preços do óleo mais altos.

"A gente bateu em preços nos quais historicamente imaginávamos que haveria um aumento da produção, e não teve", comentou o presidente do BC. "Mesmo antes já vinha esse questionamento, e tem todo o tema da transição verde, que acho que está um pouco por trás disso. E os estoques americanos estão no nível mais baixo em muito tempo", completou.

Segundo o presidente do BC, a grande preocupação em relação à guerra da Faixa de Gaza é com o eventual envolvimento do Irã no conflito.

Deixe seu comentário

Só para assinantes