Contas externas seguem com dinâmica favorável, diz XP, que vê 'câmbio justo' em RS$ 4,70

A dinâmica das contas externas brasileiras segue favorável, contribuindo para uma taxa de câmbio estrutural inferior aos níveis vistos recentemente, avalia a XP Investimentos em relatório. A corretora estima que o "valor justo" do câmbio está em R$ 4,70.

"Neste sentido, acreditamos que a resiliência do Real nas últimas semanas - especialmente em comparação à renda fixa e ações - tem muito a ver com a robustez das contas externas", escreveu a XP.

Pela manhã, o Banco Central divulgou que as transações correntes líquidas de setembro registraram déficit de US$ 1,375 bilhão em setembro, resultado menos negativo do que a mediana do Projeções Broadcast, que era de déficit de US$ 1,60 bilhão, com intervalo entre -US$ 2,80 bilhões e US$ 1,10 bilhão.

O resultado, de acordo com a XP, foi puxado pelo desempenho da balança comercial de bens, que registrou superávit de US$ 7,2 bilhões no período, moderando o saldo negativo das demais aberturas.

"Além disso, o déficit na conta de Serviços aumentou apenas US$ 0,2 bilhão na comparação interanual, para US$ 3,3 bilhões, já que os menores dispêndios com fretes praticamente anularam as maiores despesas com viagens internacionais e aluguel de equipamento", salientam.

A estimativa da corretora é de déficit de aproximadamente US$ 35 bilhões para as transações correntes líquidas no ano.

Em relação ao Investimento Direto no País (IDP), que somou US$ 3,752 bilhões em setembro - abaixo do piso das estimativas de US$ 3,90 bilhões - a XP aponta o efeito da desaceleração econômica e menor lucratividade das empresas, tanto no Brasil quanto no exterior, o que tem contribuído para o declínio dos recursos recebidos. A projeção da XP é de IDP de US$ 62,0 bilhões em 2023.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes