Conteúdo publicado há 7 meses

Brasil registra déficit em conta corrente de US$1,375 bi em setembro, diz BC

O resultado das transações correntes ficou negativo em setembro deste ano, em US$ 1,375 bilhão, informou nesta segunda-feira, 6, o Banco Central. Este é o melhor desempenho para meses de setembro desde 2020, quando o saldo foi negativo em US$ 393,9 milhões. Em agosto, o resultado foi deficitário em US$ 778 milhões.

O número da conta corrente em setembro ficou melhor que a mediana do levantamento realizado pelo Projeções Broadcast, que apontava para déficit de US$ 1,60 bilhão. O intervalo ia de déficit de US$ 2,80 bilhões a superávit de US$ 1,10 bilhão.

Pela metodologia do Banco Central, a balança comercial registrou saldo positivo de US$ 7,212 bilhões em setembro, enquanto a conta de serviços ficou negativa em US$ 3,279 bilhões. A conta de renda primária também ficou deficitária, em US$ 5,468 bilhões. No caso da conta financeira, o resultado ficou negativo em US$ 2,189 bilhões.

No ano até setembro, a conta corrente teve rombo de US$ 20,895 bilhões. Em 12 meses, o saldo das transações correntes está negativo em US$ 39,832 bilhões, o que representa 1,92% do Produto Interno Bruto (PIB). Esse é o menor déficit em proporção do PIB desde junho de 2021, quando ficou em 1,83%.

A estimativa atual do BC é de déficit na conta corrente de US$ 36 bilhões em 2023, conforme o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de setembro.

Deixe seu comentário

Só para assinantes