É muito cedo para falar sobre cortes de juros, reitera presidente do BoE

O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, pela sigla em inglês), Andrew Bailey, reiterou nesta quarta-feira, 8, que é muito cedo para falar sobre possíveis cortes de juros, quase uma semana depois de o BC inglês deixar sua taxa básica de juros inalterada pela segunda vez consecutiva.

Bailey, que falou durante evento do Banco Central da Irlanda, previu que a política do BoE terá de continuar restritiva por um "período estendido", embora haja riscos de aperto monetário em meio a eventuais choques. Ele citou, por exemplo, o recente conflito entre Israel e Gaza.

Bailey disse ainda esperar que a inflação no Reino Unido desacelere razoavelmente até o fim do ano, mas não ao nível de 2% que o BoE persegue.

Segundo Bailey, as projeções do BoE sugerem que a inflação britânica voltará a 2% em até dois anos. "Estou otimista de que isso acontecerá", disse.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes