Sistema bancário segue com resiliência da base de capital, avalia BC

O Banco Central avaliou nesta quinta-feira, por meio do Relatório de Estabilidade Financeira (REF) do primeiro semestre de 2023, que os resultados de testes de estresse aplicados sobre instituições financeiras continuam demonstrando a resiliência da base de capital do sistema bancário. Indicam também que o sistema mantém ativos líquidos suficientes para absorver potenciais perdas em "cenários estressados".

Os resultados das simulações com cenários macroeconômicos adversos melhoraram em relação aos apresentados no REF publicado em maio passado e permanecem indicando que não haveria desenquadramentos relevantes. "Os resultados dos testes de estresse demandados pela supervisão do BC, elaborados pelas próprias instituições financeiras, reforçam a avaliação da adequação do capital das principais instituições do sistema financeiro", observou. As análises de sensibilidade também indicam boa resistência aos fatores de risco, simulados isoladamente, de acordo com o BC.

No caso de liquidez, o resultado dos testes demonstra a capacidade dos bancos para suportar três pontos considerados cruciais para o sistema: eventuais saídas de caixa para honrar chamadas de margens e garantias; potenciais desvalorizações nos ativos líquidos; e eventual suporte de liquidez a fundos de investimento geridos pelas empresas ligadas a integrantes do sistema bancário. "No primeiro semestre de 2023, os Sistemas do Mercado Financeiro contribuíram para o funcionamento seguro e eficiente dos mercados", assegurou o BC.

A autoridade monetária revelou ainda que o sistema financeiro manteve liquidez intradia suficiente para garantir a fluidez das transações no Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB). Além disso, comentou que as liquidações do mercado interbancário ocorreram sem nenhuma ocorrência significativa.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes