Bolsas de NY fecham mistas, após alerta da Moody's sobre fiscal nos EUA; Boeing apoia Dow Jones

As bolsas de Nova York fecharam mistas nesta segunda-feira, 13, em meio a temores sobre o quadro fiscal nos Estados Unidos, após a Moody's revisar para negativa a perspectiva do rating do país. Apesar disso, A ação da Boeing se destacou com salto de 4%, puxando a alta do índice Dow Jones.

No fechamento, o índice Dow Jones subiu 0,16%, a 34.337,87 pontos; o S&P 500 perdeu 0,08%, a 4.411,55 pontos; e o Nasdaq recuou 0,22%, a 13.767,74 pontos.

Boeing se valorizou 4,01% em meio a notícias de venda de dezenas de aeronaves para a Emirates Airlines por US$ 52 bilhões, e com especulações de que a China poderá voltar a comprar aviões da fabricante.

O salto da fabricante de aeronaves mitigou parte do efeito da cautela produzida pela decisão da Moody's. Na sexta-feira, após o fechamento dos mercados, a agência mudou de estável para negativa a perspectiva do rating dos EUA, sob a justifica de que a intensa polarização política ameaça as contas públicas americanas.

As atenções estarão voltadas para a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA amanhã, comentou a divisão de pesquisa do ANZ em relatório. Apesar dos números de hoje, o banco lembra que as medidas de expectativas de inflação da Universidade de Michigan na sexta-feira, 10, vieram fortes. Assim, o ANZ esperamos que a maioria dos membros votantes do Fed "não hesite em aumentar novamente os juros" caso a inflação volte a acelerar.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes