Leilão de áreas portuárias em Alagoas, Paraná e Rio Grande o Sul tem início na B3

Começou no período da tarde desta quarta-feira, 13, na sede da B3 em São Paulo, o leilão de quatro áreas portuárias, três no Rio Grande do Sul e uma em Alagoas, somando 77,8 mil metros quadrados e mais de R$ 55,3 milhões em investimentos. O critério utilizado será o de maior valor de outorga. Foi incluído no leilão ainda o terminal PAR09, localizado no porto de Paranaguá (PR), com investimento previsto de R$ 910 milhões.

A maior previsão de investimentos, de R$ 27 milhões, é para o terminal RIG71, no porto de Rio Grande (RS). O lote é dedicado à movimentação e à armazenagem de granéis sólidos vegetais, principalmente arroz. O contrato é de dez anos.

Nas duas áreas localizadas no Porto de Porto Alegre irão a leilão POA02 e POA11, ambos são destinados à movimentação e à armazenagem de granel sólido vegetal. Os investimentos previstos são de R$ 16,1 milhões e R$ 5 milhões, respectivamente, e contrato de dez anos.

O certame inclui ainda o terminal MAC15, no Porto Organizado de Maceió (AL) que irá atender principalmente a demanda de sal a granel para as unidades industriais da Braskem. O lote tem investimento previsto de R$ 7,2 milhões e contrato de cinco anos.

O terminal VDC04, no porto de Vila Conde (PA), previsto para este certame, foi retirado do leilão. Em nota, a assessoria da Antaq informou que, "devido a formalidades de atualizações de cálculo", a agência "decidiu estabelecer um período de consulta pública para análises" antes de levar o terminal a leilão.

O certame é promovido pelo Ministério de Portos e Aeroportos e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes