Confiança do empresário cai 11% em dezembro ante dezembro de 2022, diz FecomercioSP

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) caiu 11% em dezembro, em comparação ao mesmo período de 2022, informa a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Nos dados mensais, o índice recuou 1,1% em relação a novembro - de 107,2 pontos para 106,1 pontos.

O desempenho negativo foi disseminado entre as aberturas do Icec, com destaque para a redução interanual de 23,6% do Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec). Na comparação mensal, a medida diminuiu 3,5% em relação a novembro, indo a 79 pontos - o menor nível desde julho de 2021 (68,4 pontos).

O indicador que mede a expectativa do empresário do comércio caiu 6,9% em comparação a dezembro de 2022 e 0,9% em comparação a novembro deste ano (136,5 pontos). O índice que mede o investimento da categoria, em contrapartida, caiu 4,7% em relação a dezembro de 2022, mas subiu 0,5% na margem (102,8 pontos).

A FecomercioSP afirma, em nota, que a queda do Icaec é preocupante. "O resultado sinaliza um pessimismo em relação à atividade em geral", escreve. "A queda da confiança é consequência da desaceleração da economia nos últimos meses e da preocupação com os desafios que estão por vir em razão das perspectivas menos favoráveis."

Índice de Expansão do Comércio

O Índice de Expansão do Comércio (IEC), que mede a intenção dos empresários em relação a contratações, compras de máquinas ou de equipamentos e abertura de novas lojas subiu 0,4% entre novembro e dezembro. A medida terminou o ano em 106,4 pontos. Na comparação interanual, no entanto, o índice caiu 10%.

O subíndice que mede as expectativas para contratação registrou estabilidade na margem (116,6 pontos), enquanto o nível de investimento das empresas subiu 0,9% (96,1 pontos). Os indicadores caíram 2% e 26,9%, respectivamente, em comparação a dezembro de 2022.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes