Iene começa 2024 em forte queda após terremoto intimidar BoJ

O terremoto de ano-novo no Japão e um aumento nos juros dos Treasuries ajudaram a derrubar o iene neste começo de ano, em parte devido à especulação de que o Banco do Japão (BoJ) esteja menos inclinado a apertar sua política monetária.

Às 8h15 (de Brasília) desta sexta-feira, 5, o dólar subia a 145,28 ienes, ante 144,60 ienes no fim da tarde de quinta e depois de encerrar 2023 em torno de 141 ienes.

Em dezembro, a moeda japonesa havia ganhado força com a expectativa de um estreitamento na diferença entre os juros dos EUA e do Japão e previsões de analistas de que o BoJ provavelmente eliminaria o juro negativo de curto prazo que mantém em vigor desde 2016.

No entanto, os juros dos Treasuries começaram o ano em alta, com o rendimento da T-note de 10 anos de volta para cerca de 4%, ao passo que o terremoto gerou incertezas econômicas no Japão. O presidente do BoJ, Kazuo Ueda, vem dizendo que quer estar razoavelmente confiante de que o país superou seu passado deflacionário antes de alterar a política monetária. *Com informações da Dow Jones Newswires.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes