Bolsas da Ásia fecham em baixa, após falência de conglomerado financeiro chinês

Por Sergio Caldas*

São Paulo, 08/01/2024 - As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta segunda-feira, com a piora do sentimento após um grande conglomerado financeiro chinês pedir falência.

Na semana passada, o Zhongzhi Enterprise Group, um "shadow bank" (banco paralelo) que fornecia empréstimos ao setor imobiliário chinês, teve pedido de falência e liquidação aceito por um tribunal de Pequim. Além disso, um grande executivo da subsidiária de veículos elétricos da problemática incorporadora China Evergrande foi preso sob suspeita de "crimes" não especificados.

Na China continental, o índice Xangai Composto teve queda de 1,42% hoje, a 2.887,54 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 1,88%, a 1.740,08 pontos.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng caiu 1,88% em Hong Kong, a 16.224,45 pontos, com tombo de 6% da China Evergrande New Energy Vehicle, e o sul-coreano Kospi cedeu 0,40% em Seul, a 2.567,82 pontos, mas o Taiex contrariou o viés negativo da região e subiu 0,31% em Taiwan, a 17.572,66 pontos.

Em Tóquio, a bolsa não operou hoje devido a um feriado no Japão.

Na Oceania, o mercado australiano ficou no vermelho pelo quarto pregão consecutivo. O S&P/ASX 200 teve baixa de 0,50% em Sydney, a 7.451,50 pontos.

Contato: sergio.caldas@estadao.com

*Com informações da Dow Jones Newswires

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes