Ouro fecha em baixa, mas permanece acima da marca de US$ 2 mil por onça-troy

O contrato futuro do ouro fechou em baixa, mas ainda permanece acima da marca de US$ 2 mil por onça-troy. Analistas destacam que, apesar da queda desta segunda-feira, 8, as perspectivas são positivas para o preço do metal precioso.

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para fevereiro de 2024 fechou em baixa de 0,80%, a US$ 2.033,50 por onça-troy.

O City Index destaca que o metal permanece contido e que, até a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA na quinta-feira, o dólar deverá seguir sob pressão - o que poderá beneficiar o ouro, que é negociado internacionalmente pela moeda americana.

Já segundo a Heraeus Precious Metals, as perspectivas seguem "otimistas" para o ouro, com o risco de uma possível recessão nos Estados Unidos em algum momento em 2024 e a expectativa de início dos cortes de juros pelo Federal Reserve (Fed) aumentando as chances de que o metal precioso se valorize.

A consultoria ainda destaca que este ano mais de 50% da população mundial irá às urnas para eleições em 76 países, que respondem por cerca de 40% da demanda mundial de ouro. "A Índia e os EUA são os maiores países consumidores de ouro que assistirão a eleições gerais. Provavelmente o mais importante para o ouro são as eleições presidenciais americanas, dado o efeito que uma mudança na liderança e na direção da política governamental pode ter sobre o dólar e a macroeconomia global."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes