No Japão, BOJ mantém taxa de depósitos em -0,1%

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) manteve inalteradas as principais referências que balizam a política monetária no país, conforme decisão divulgada nesta terça-feira, 23. As taxas de juros de curto prazo foram mantidas em -0,1%, como era esperado pelo mercado.

O banco central japonês continuará a definir 1% como ponto de referência para o limite superior do rendimento dos títulos do governo japonês de 10 anos. No comunicado, o BoJ disse que espera atingir a meta de 2% para a inflação de forma "sustentável e estável, acompanhada pelo aumento de salários".

O presidente do BoJ, Kazuo Ueda, afirmou, no entanto, que ainda não está totalmente confiante de que o crescimento dos salários e dos preços possa ser sustentado em um nível saudável, após o Japão ter vivido décadas de preços estáveis ou em queda.

Com isso, a autoridade monetária pretende acompanhar de perto os resultados das negociações salariais anuais, previstas para março, para analisar se as companhias irão conceder aumentos maiores do que no ano passado. *Com informações da Dow Jones Newswires.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes