Política monetária ficará em nível restritivo o tempo que for necessário, diz presidente do BCE

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, reiterou nesta quinta-feira, 25, o compromisso em manter a política monetária em nível restritivo pelo "tempo que for necessário" para reduzir a inflação na zona do euro à meta de 2% de maneira ágil. Em coletiva de imprensa após decisão de juros, Lagarde reforçou que a instituição está determinada a assegurar a estabilidade de preços.

Segundo ela, as taxas básicas atualmente estão em nível adequado para conter a escalada inflacionária. "As decisões serão tomadas de acordo com os indicadores", destacou.

A banqueira central ressaltou que os dados mais recentes têm confirmado as projeções do BCE. De acordo com ela, a inflação subjacente continua arrefecendo, em um sinal de que a política está sendo transmitida à atividade conforme o esperado.

Lagarde afirmou ainda que os riscos ao crescimento econômico da zona do euro pendem para baixo, em meio à manutenção da política monetária em nível restritivo e uma série de outros fatores.

Ela comentou que a atividade na região deve ter estagnado no quarto trimestre de 2023 e que os indicadores mais recentes sugerem uma fraqueza.

Para ela, os riscos geopolíticos, principalmente no Oriente Médio, podem afetar negativamente o ambiente econômico e também constituem um potencial fator de aceleração da inflação.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes