Após PPI dos EUA, mercado reduz chance de cortes nos juros do Fed em junho, mostra CME

O mercado financeiro reduziu significativamente a probabilidade de um corte nos juros do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em junho, após leitura surpreendentemente forte do índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) dos EUA, segundo ferramenta de monitoramento do CME Group. Os investidores também alteraram a precificação para o relaxamento monetário até dezembro, vendo agora maior probabilidade de um ciclo menos agressivo.

Após os dados do PPI, tornou-se majoritária a probabilidade de redução de 75 pontos-base das taxas de juros até o fim de 2024.

A ferramenta do CME indica chance de 30,9% de que as taxas terminem o ano no intervalo de 4,50% a 4,75%, enquanto antes do PPI a probabilidade era de 28,6%.

A segunda maior probabilidade é a de redução de 100 pontos-base, que passou de 31,6% de antes do dado para 29,2%. Também aumentou a chance de cortes de apenas 50 pontos-base, avançando de 13,9% antes do dado para 17,5% agora.

Embora a redução ainda seja encarada como a decisão mais provável em junho, o monitoramento do CME registrou um salto na chance de manutenção nos juros: antes do PPI, a probabilidade de manutenção era de 25,2% em junho, e agora é de 30,9%.