BC da África do Sul decide manter taxa básica em 8,25%, em decisão unânime

O Banco Central da África do Sul decidiu nesta quarta-feira, 27, manter a taxa básica de juros em 8,25%, em decisão unânime. Em seu comunicado, a instituição destaca que, no quadro global, as pressões inflacionárias têm persistido, o que provoca expectativas de que os principais bancos centrais cortem os juros em ritmo mais lento e comecem esse processo mais tarde.

O BC sul-africano nota que alguns bancos centrais de mercados emergentes cortam juros, mas lembra que essas economias tiveram altas maiores anteriormente e têm taxas de juros agora bem acima da inflação.

Na própria África do Sul, o crescimento foi pior que o esperado no quarto trimestre, com avanço de apenas 0,1% ante o trimestre anterior, e em todo o ano passado ele ficou em 0,6%.

O BC projeta "modesta aceleração" no crescimento neste ano, com avanço de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) e alta de 1,6% em 2026.

Já a inflação mostra trajetória lenta para voltar à meta, diz o BC. A inflação de serviços está nas máximas desde 2019, destaca ainda, mas o banco central reafirma que o índice cheio deve retornar à meta de 4,5% mais adiante. O balanço de riscos para a inflação é de alta, acrescenta.