EUA e China planejam negociações sobre excesso da capacidade de produção chinesa

Os Estados Unidos e a China concordaram em manter negociações sobre o modelo econômico chinês e o que os EUA consideram uso excessivo da capacidade industrial do país asiático.

Os dois lados manterão "intercâmbios intensivos" sobre um crescimento econômico mais equilibrado, de acordo com um comunicado dos EUA emitido depois de um encontro de dois dias entre a secretária do Tesouro norte-americana, Janet Yellen, e o vice-primeiro-ministro chinês, He Lifeng, na cidade de Guangzhou, no sul do país. Eles também concordaram em iniciar intercâmbios sobre o combate à lavagem de dinheiro, segundo o comunicado dos EUA.

Yellen disse que o intercâmbio sobre um "crescimento equilibrado" criaria uma estrutura para ouvir as opiniões de cada país e tentar abordar as preocupações americanas sobre o excesso de capacidade industrial na China.

"Penso que os chineses percebem o quanto estamos preocupados com as implicações da sua estratégia industrial para os Estados Unidos, com o potencial de inundar os nossos mercados com exportações que dificultam a concorrência das empresas americanas", disse Yellen a jornalistas após o anúncio."Não vai ser resolvido em uma tarde ou em um mês, mas acho que eles ouviram que esta é uma questão importante para nós", acrescentou.

A agência de notícias oficial da China, Xinhua, disse que os dois lados concordaram em discutir uma série de questões, incluindo o crescimento equilibrado dos Estados Unidos, da China e da economia global, bem como a estabilidade financeira, finanças sustentáveis e cooperação no combate à lavagem de dinheiro.