Grupo Habitação sobe 0,19% em março ante 0,27% em fevereiro no IPCA

As famílias brasileiras gastaram 0,19% a mais com habitação em março, uma contribuição de 0,03 ponto porcentual para a taxa geral de 0,16% registrada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no mês, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em fevereiro, o grupo Habitação havia subido 0,27% e gerado uma contribuição de 0,04 ponto porcentual para uma taxa geral de 0,83% do IPCA.

A energia elétrica aumentou 0,12% no IPCA de março, devido a reajustes de 3,84%, a partir de 15 de março, e de 2,76%, a partir de 19 de março, aplicados nas duas concessionárias pesquisadas no Rio de Janeiro.

A taxa de água e esgoto subiu 0,04% no IPCA de março, por conta do reajuste de 4,04% em Aracaju a partir de 1º de março.

O gás encanado recuou 0,05%, com a apropriação residual dos reajustes tarifários, a partir de 1º de fevereiro, no Rio de Janeiro (redução média de 1,30%) e em Curitiba (redução de 2,29%).