Órgão do Japão determina que Google repare limites a pesquisas que afetam Yahoo, sem multá-lo

O órgão antitruste do Japão afirmou nesta segunda-feira que a gigante de pesquisas dos Estados Unidos Google precisa reparar suas restrições de pesquisa que afetam o Yahoo no Japão. A Comissão de Comércio Justo do país afirmou em comunicado que seu recente estudo sobre práticas do buscador mostraram que ele minava a competição justa no mercado publicitário.

A Yahoo Japan Corp., que realizou fusão com a plataforma de mídia social japonesa Line, começou a usar serviços de publicidade orientados por buscas com a tecnologia do Google após aquelas duas empresas formarem uma parceria em 2010.

O órgão japonês, porém, alega que o Google tem imposto restrições em seu acordo de anúncios por buscas com o Yahoo Japan há mais de sete anos, o que prejudica sua capacidade de competir por anúncios de busca direcionados.

Uma investigação do próprio órgão levou o Google a acabar com as restrições. Agora, ele diz em comunicado que tem cooperado completamente com a investigação e reforçou que a comissão não concluiu que foram violadas de todo as leis contra monopólio do país.

O Google estará sob avaliação durante os próximos três anos, para garantir que realize as mudanças necessárias, disse a comissão. Não foram impostas multas ou outras penalidades ao Google, que segue popular entre os japoneses. Fonte: Associated Press.