Dirigentes do Fed veem atividade se expandindo em ritmo sólido, mas observam riscos

Os dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) observaram em seu último encontro que os indicadores recentes sugerem que a atividade econômica segue se expandindo em um ritmo sólido. Por sua vez, segundo ata da reunião divulgada nesta quarta-feira, 22, o crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre se moderou em relação ao segundo semestre do ano passado, com as taxas de juro elevadas parecendo pesar sobre as compras de bens de consumo duradouros.

Muitos dirigentes notaram sinais de que as finanças das famílias de rendimentos baixos e moderados estavam cada vez mais sob pressão, o que estes participantes consideraram um risco descendente para as perspectivas de consumo.

Os dirigentes também discutiram o processo de redução das participações em títulos do Fed.

Os participantes do encontro consideraram que a redução do balanço decorreu sem problemas até agora.

Quase todos os dirigentes manifestaram apoio à decisão de começar a abrandar o ritmo de declínio das participações em títulos em junho, reduzindo o limite de resgate mensal dos Treasuries de US$ 60 bilhões para 25 bilhões.